Voto de Witzel está fortemente associado a Bolsonaro; preferência por Paes tem relação com IDH

Publicado por

O primeiro turno da disputa para o Governo do Rio surpreendeu. Embora na véspera da votação os institutos de pesquisa tenham capturado uma tendência de alta do candidato Wilson Witzel (PSC), superando, inclusive Romário (Pode), as urnas mostram um volume de votos muito acima do esperado. Witzel obteve 41,2% dos votos, enquanto Eduardo Paes (DEM), 19,5%.

A primeira hipótese considerada para explicar esse resultado é a associação de Witzel com a candidatura presidencial de Jair Bolsonaro (PSL). De fato, essa hipótese tem muita força explicativa. A primeira figura abaixo apresenta a relação entre a proporção de votos de Bolsonaro e Witzel nas 92 cidades do Estado do Rio. Como é possível observar, há uma associação positiva e forte entre os dois (59%). Em cidades que Bolsonaro teve alta votação, Witzel repetiu a performance. Em municípios onde um deles teve menos votos, o segundo seguiu essa tendência.

Para entender melhor o quadro, a segunda imagem apresenta a associação da votação de Eduardo Paes e Fernando Haddad (PT), nas 92 cidades. Como podemos ver, há uma associação também positiva entre os dois candidatos, porém, ela é baixa (20%). Isso quer dizer que a variação da votação de Paes só pode ser explicada em 20% dos casos pela votação de Haddad. (O tamanho das bolas representa o total de votos válidos nas cidades)

relacao_votos_pre_gov

Para tentar entender um pouco mais o que aconteceu no Rio, realizei um segundo teste, agora considerando a votação de Witzel e Paes segundo o IDH das cidades do Estado do Rio. A pergunta é: será que a distribuição da votação pode ser explicada pelo nível de desenvolvimento humano nas cidades? A segunda figura abaixo mostra que essa associação é menor para o caso de Witzel e maior para Paes. O primeiro gráfico (verde) mostra que a votação de Witzel apresenta uma maior dispersão.

No primeiro quadrante, abaixo na esquerda, estão as cidades com baixo IDH e onde o candidato do PSC obteve menor proporção de voto. O oposto, o quadrante à direita, no alto, apresenta as cidades com alto IDH e alta votação em Witzel. A curva de tendência não apresentou nenhum resultado significativo, indicando que o nível de desenvolvimento humano tem baixa (9%) associação com a votação do candidato do PSC.

A votação de Paes, contudo, apresenta uma relação maior. A segunda imagem, com bolas azuis, mostra que a votação de Paes é menor quanto maior é o IDH dos municípios. Inversamente, a sua votação subiu quanto menor o IDH das cidades. Ou seja, há um componente para além de razões de desenvolvimento humano na votação de Witzel, mas isso não pode ser dito para o caso de Paes. Sua votação está associada a esse fator, porém, ela também não é tão forte (25%). Em apenas 25% dos casos a votação de Paes pode ser explicada pelo IDH. Embora seja um associação baixa, ela é muito maior quando consideramos a votação de Witzel (9%).

Em outro post, vou apresentar outras associações da votação dos dois candidatos.

voto_IDH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s